Afinal, O que é Hackathon? Veja agora cinco motivos para participar de um

O termo hackathon anda ganhando muita popularidade ultimamente, principalmente na área de tecnologia. Você provavelmente já deve ter ouvido ele pelo menos uma vez, certo?

Mas afinal, o que é esse tal Hackathon? É um ritmo baiano? É uma nova linguagem de programação?

Nem um, nem outro. O Hackathon, na verdade, é um evento que objetiva colocar em produção uma ideia/negócio/produto que solucione um problema social. Durante o Hackathon, profissionais de diferentes áreas (negócios, tecnologia, comunicação, etc) se reúnem e trabalham juntos para criar uma solução para o problema apresentado. Legal né?

Os participantes do Hackathon são divididos em times, escolhidos aleatoriamente. E os grupos devem colocar em produção uma ideia inovadora em 48h. No final do evento, uma equipe de avaliadores técnicos irão julgar os projetos. O time que colocou a melhor ideia em produção ganha o prêmio.

Agora já sabendo disso, vamos falar um poucos sobre quais são os motivos para você participar de um Hackathon:

Ajudar a resolver um problema social

Todos nós, uma vez ou outra, reclamamos dos problemas que nos cercam, mas que infelizmente pouco podemos fazer para mudá-los. Seja um problema ambiental, social ou econômico. No evento, você poderá fazer a sua contribuição para a nossa sociedade e criar uma forma de melhorar a vida das pessoas. E depois, se você quiser, pode até dar continuidade com a ideia.

Network

Diversas pessoas, de diferentes cidades e áreas, estarão participando do evento junto com você e farão parte do seu time. Então, é uma ótima oportunidade para ampliar a sua rede de contatos ao redor do Brasil e divulgar o seu trabalho.

Aprimorar soft skills

Não é só de hard skills que se vive um profissional, né?! No Hackathon você será levado ao seu máximo durante horas de trabalho, então você com certeza desenvolverá habilidades novas ou irá aprimorar as que você já tem. Por exemplo, você irá precisar ser resiliente, trabalhar em equipe, ser orientado para solução, analítico, comunicador, inovador, entre outras coisas.

Imersão

Você ficará um final de semana inteiro estruturando e desenvolvendo o seu produto. Então serão horas de trabalho focado e imerso no mundo da tecnologia, empreendedorismo e inovação.

Ambiente desafiador

Participar de um Hackathon é uma experiência que irá te tirar completamente da sua zona de conforto. Afinal, você precisará criar e desenvolver a melhor solução para o problema apresentado em apenas 48h e com pessoas que você nunca trabalhou antes. Então, se você gosta de desafios e aprendizado rápido, o evento foi feito para você.

Ficou interessado? Então faça a sua inscrição em um agora mesmo! O Google Developers Group de Campo Grande – MS (GDG CG), com o apoio da Jera, está organizando o seu primeiro Hackathon. Para fazer a sua inscrição é só acessar o link: https://bit.ly/2LtwXFT

Corre lá porque o evento já irá acontecer semana que vem!

A Jera esteve no maior evento de Software Livre da América Latina!

Neste sábado, dia 25 de abril, aconteceu no Brasil inteiro o evento FLISOL 2015 e a Jera teve a oportunidade de participar das edições de Coxim e Aquidauana, ministrando palestras.

1

O FLISOL é o Festival Latino-americano de Instalação de Software Livre e tem como objetivo promover o uso dessa forma de manifestação, apresentando sua filosofia, desenvolvimento e papel social ao público geral. O evento também ocupa um papel importante na construção de conhecimento dos iniciantes da área através da utilização desses softwares, que permitem a adaptação e modificação em seus códigos.

Em Coxim, a Jera foi representada pelo nosso COO, Jefferson Moreira, que apresentou o tema “Oportunidades para desenvolvedores na era das startups”. Já em Aquidauana, o desenvolvedor Nicolas Lima palestrou sobre o mercado de trabalho e o dia a dia em uma empresa de software.

Se você desejar saber mais sobre o evento, pode acessar os seguintes links:

http://flisol.info/FLISOL2015/Brasil/Coxim

http://www.flisol.info/FLISOL2015/Brasil/Aquidauana

 

Texto escrito por Alberto Eikiti

Roadsec 2015, estaremos lá

Neste sábado (28/03) acontecerá o Roadsec pela primeira vez em Mato Grosso do Sul. Um evento brasileiro de Hacking, Segurança e Tecnologia. contendo palestras incríveis, oficinas disputadas, novos desafios e muito mais..

As vagas são limitadas, ainda restam algumas, aproveite e não perca tempo e inscreva-se!

Informações: roadsec.com.br/campo-grande2015
Inscrições: roadsec.com.br/campo-grande2015/#inscreva
Roadhack: roadsec.com.br/roadhack

Além disso todo o nosso time estará lá, venha conversar e trocar ideias com a gente.

Participação feminina no mercado de trabalho

No último dia 06/03 comemoramos o dia internacional da Mulheres aqui na Jera, data que oficialmente é comemorada no dia 08/03 e surgiu diante de várias circunstâncias mundiais, como revolução industrial na Rússia, Morte de 146 mulheres nos EUA, reivindicação para votar e outras mais.

Mas não podemos nos esquecer do pioneirismo em áreas que hoje são tidas como masculinas:

  • A fabricação de cerveja era de responsabilidade das mulheres na antiguidade,

download (4)

  • Os primeiros roteiristas e produtores de filmes em Hollywood foram mulheres,

sofia-coppola

  • A profissão de baterista surgiu entre as mulheres que faziam percussão,

viola-smith-2012-extra1

  • A medicina foi aplicada primeiramente pelas mulheres, e

Ação busca estimular formação de médicos no país

  • Ada Lovelace foi considerada a 1º programadora do mundo, ao criar o primeiro algoritmo para ser processado em uma máquina.200px-Ada_lovelace

OK, algumas pessoas já sabiam disso. E daí?

E daí, que mesmo passados 2 milênios desde Cristo, ainda sofremos preconceito, ou pior, descrença em nossas capacidades.
Somos metade da população mundial, com cerca de 3.607.753.339 mulheres e cada vez mais estamos ocupando espaços que antes não nos era permitido.

Pensando na área de TI, estamos vendo um declive da atuação feminina. Em 1980, 50% dos alunos de TI no Brasil eram mulheres, atualmente são apenas 10%.  ¼ das pessoas que trabalham em computação são mulheres.

E porque isso está acontecendo???
Alguns dos motivos que temos visto:
– Preconceito: Algumas vezes quando uma mulher é contratada é esteropotizada apenas como quem vai cuidar do café ou da limpeza.
Como se só nos bastasse essas funções.
– Desigualdade Salarial: A Média dos salários da mulheres em TI é 34% menor do que os homens e em cargos de chefia, ainda é pior, 64% a menos.
– Desvalorização Profissional: Dados do IBGE ressaltam que o acesso de mulheres com 25 anos ou mais aos cargos de direção ficou em 5% para as mulheres e 6,4% para os homens.
– Constrangimento: Quantas vezes vamos em eventos de TI e nos stands estão mulheres bonitas, não que isso seja um problema, com o intuito de atrair o público masculino.

Yes, we can.

mulher vencedora
Mesmo diante de vários obstáculos, queremos que o número de mulheres no mercado profissional cresça, não porque estamos reivindicando, mas porque de fato somos capazes.
Temos conhecimento de empresa como Google e Facebook que ampliaram suas contratações pensando na diversidade sexual.
Mas ainda é necessário buscar alternativas que reconheçam o talento feminino e que sejam usadas de forma a aplicá-las cada vez mais em um ambiente que ainda é dominado pelos homens.

Aqui na Jera 30% dos funcionários são mulheres. Onde são 2 desenvolvedoras, 2 designers, 1 Analista de QA, 1 Comercial, 1 Auxiliar Administrativo, 1 Advogada, 1 Consultora de Qualidade e 1 Auxiliar de Limpeza.

IMG-20150306-WA0012

IMG-20150306-WA0016

Enfim, que possamos ter um Feliz Dia das Mulheres  todos os dias…

 

 

 

Javaneiros 2014, estaremos lá

E chegou a hora do evento mais tradicional pra gente, o Javaneiros acontecerá neste sábado (29/11). E a edição desse ano promete, com várias atrações para os desenvolvedores e uma grade de palestras que só tem gente boa.

O Ney Ricardo e Pedro Calgaro darão duas palestras, onde falarão sobre:

Javaneiros - Ney

Javaneiros - Pedro

Além disso todo o nosso time estará lá, venha conversar e trocar ideias com a gente.