Refinamento de tarefas através da Matriz CSD

Quando falamos em projeto sabemos que do início ao fim podem surgir diversas inseguranças sobre qual o verdadeiro objetivo, qual a prioridade de cada tarefa ou como realmente deve ser implementado. Para tentar deixar as informações mais claras e o time alinhado, começamos a utilizar a Matriz CSD. Ela é bastante empregada para levantar hipóteses tanto com o time de desenvolvimento quanto com o cliente, nos auxiliando assim em qual o melhor caminho a ser seguido. Agora que você já sabe o objetivo da matriz CSD aprenda como utilizá-la.

O primeiro passo é deixar bem explícito o significado de cada coluna da matriz. Temos três colunas: as Certezas, que são o que já sabemos sobre a tarefa e que temos certeza que não será modificado; as Suposições, que consistem no que supomos que faremos, ou seja, aquela certeza que não temos total confiança; e por fim as Dúvidas, que como o nome sugere, são as dúvidas do time ou quais questionamento podemos levantar com o cliente.

Um dos pontos mais importantes é deixar tudo bem visual para o time participante. Para isso podemos utilizar tanto ferramentas online como o Miro, MetroRetro ou o Mural, quanto ferramentas mais simples como um papel e lousa. 

Em seguida é necessário identificar qual assunto será tratado. Em desenvolvimento de softwares olhamos sempre para as tarefas que estão no Backlog do Produto, pois essas são ideias que podem ou não entrar no projeto e, portanto, é onde surgem mais questionamentos que são levantados por todo o time, os quais auxiliam o Product Owner a buscar informações antes de começar a desenvolver. Conversar sobre as tarefas em Backlog do Produto evita retrabalho, diminui alinhamentos e bloqueios durante o desenvolvimento da tarefa.

Ao explicar o assunto você pode utilizar diversas metodologias para preenchimento das colunas. Em nosso time utilizamos o timebox máximo de 4 minutos por coluna e mais 10 minutos para a discussão de cada uma delas. O importante é que todos participem e exponham visões diferentes sobre o assunto.

No caso do projeto que utilizamos essa metodologia participaram: Product Owner; Tester; um responsável pela API e um desenvolvedor de cada área do mobile (Android e iOS). 

A Matriz CSD é apenas um dos diversos métodos que podemos utilizar para conseguir o compartilhamento de dúvidas e suposições que antes não eram compartilhadas com todos e poderiam gerar erros e atrasos no projeto. Gostou dessa ferramenta? Ficou com dúvida em como ela pode auxiliar? Mande-nos uma mensagem e ficaremos felizes em te ajudar.

Texto por: Bárbara Medeiros.