Aumente as chances de sucesso do seu negócio com o método de MVP Sprint

Muitos de nós já tivemos ideias fantásticas e que iriam revolucionar o mundo. Quando temos estas ideias, ficamos muito empolgados. Imaginamos as pessoas utilizando e queremos botar em prática o quanto antes.

Porém, quando sentamos na nossa cadeira para pensar em como iremos começar, milhões de perguntas surgem. Ficamos inseguros, a apreensão bate e nos questionamos: será que minha ideia vai dar certo?

Ou pior, alguns até conseguem tirar do papel e depois de gastar muito tempo e dinheiro, veem seu projeto não dar certo e se frustram com o esforço que foi em vão.

Alguns dos nossos clientes tiveram estes problemas e não era legal vê-los nesta situação. Como solução, começamos a utilizar a metodologia Direto ao Ponto de Paulo Caroli, que ajudou-nos a estruturar melhor os projetos deles, o que trouxe produtos mais enxutos e que entregam mais valor. Depois de perceber o resultado positivo, criamos o processo de MVP Sprint.

Nunca ouviu falar sobre MVP, aconselho ler estes artigos do nosso blog que explicam o que é:

Você conhece o Lean Startup? Veja como essa metodologia pode ajudar sua empresa

Como lançar um aplicativo de sucesso no mercado

O que é a MVP Sprint

O processo de MVP Sprint é um trabalho colaborativo que dura em torno de duas semanas e envolvem as partes interessadas do negócio (clientes) e a nossa equipe.

Durante estes dias, exploramos e entendemos o problema, debatemos o negócio, propomos soluções, definimos a estratégia e o que será feito e, por fim, construímos o MVP (Produto Mínimo Viável) alinhado aos objetivos do negócio propostos.

Quer saber mais sobre a MVP Sprint? Clique na imagem acima e baixe a apresentação que fizemos na Feira do Empreendedor MS, que detalha todas as etapas realizadas durante o processo.

Dividimos o processo em duas fases: descoberta e wireframe.

Descoberta

Nesta fase reunimos todos os envolvidos com o projeto em uma sala fechada. É interessante que tenha pessoas de áreas diferentes. Isso porque o debate torna-se mais amplo e a gama de conhecimento maior.

Em cinco dias realizamos várias dinâmicas para esmiuçar tudo sobre a ideia. Ao final da sprint de descoberta, definimos a visão do produto, o perfil dos usuários do negócio e as funcionalidades que entrarão no MVP e também alinhamos a estratégia de lançamento do produto, na qual, estipulamos os resultados esperados e as métricas de sucesso.

Wireframe

Nesta fase construímos o protótipo do produto conforme o MVP  já definido na descoberta. Os objetivos desta etapa são: materializar o que estava na mente de todos e ter algo palpável para validar a ideia.

Chamamos esta fase de wireframe, porque é um modelo de protótipo utilizado em design de interface que busca estruturar a navegação e a disposição do conteúdo, esquivando-se de qualquer apego visual.

Exemplo de wireframe

Para fazer o wireframe do protótipo, utilizamos o Sketch App para desenhar as telas e o Invision para fazer a navegação do sistema.

Validação

É fundamental realizar a validação do protótipo construído na MVP Sprint. Com isso você terá respostas que irão ajudar na evolução do negócio, mudar de direção ou abandonar a ideia.

Descobrir que sua ideia fracassou é triste, mas não é ruim. Pense que será gasto menos tempo e dinheiro do que se fosse feito um projeto gigantesco e sem uma estratégia traçada.

Conclusão

A MVP Sprint auxilia na organização das ideias. Também ajuda a estimar com mais precisão os custos e o cronograma do projeto.

Outro ponto positivo é a idealização de produtos mais enxutos. E que também entreguem valor e direcionem para onde se quer chegar.

Além do viés estratégico, os envolvidos com a ideia compreendem melhor os objetivos do negócio. E acabam se engajando ainda mais para fazer acontecer o projeto.

Texto e Imagem: Vinicius Rocha

Livro: Running Lean

Nunca antes na história existiu tantas oportunidades de negócios e inovação como nos dias atuais. A popularização da Internet, e-commerce e redes sociais, associado à força das tecnologias open-source e cloud computing resultaram em um ambiente onde é possível criar negócios com baixo custo e grandes possibilidades de sucesso.

Porém, a realidade não é tão animadora assim. Estatísticas apontam que 9 entre 10 startups falham. Por conta disso, muito têm se falado sobre como é possível reduzir essa margem e aumentar as chances de sucesso.
Continuar lendo Livro: Running Lean

MobVendas – Gerencie suas vendas em qualquer lugar!

Recentemente desenvolvemos um projeto para uma startup: o MobVendas.

O MobVendas é um sistema de gerenciamento de vendas para mobile, de forma que o usuário possa ter acesso as informações do seu negócio de forma simples e rápida, podendo acessar de qualquer lugar e a qualquer momento através do aplicativo.

Continuar lendo MobVendas – Gerencie suas vendas em qualquer lugar!

Evento StartupMS: O que é uma Startup?

Palestra: O que é uma Startup?

Amanhã, sexta-feira (16/09), teremos o primeiro evento organizado pelo StartupMS, a palestra: “O que é uma Startup? – Um novo horizonte para o empreendedorismo digital” com o Kenneth Corrêa.

O evento acontecerá a partir das 19:00 hs na Associação Comercial e Industrial de Campo Grande – MS, com a participação e apoio do CJE-MS e da CDL Jovem. As inscrições são gratuitas, limitadas e estão disponíveis aqui.

Aproveitando o post, a AgileStore está vendendo camisetas do grupo ao preço promocional de R$ 20,00 com possibilidade de retirar aqui na Jera.

Nos vemos por lá!

Jera no blog do SEBRAE-MS

Equipe JeraOntem foi publicada no site do SEBRAE uma entrevista que demos sobre o modelo de gestão das startups. Foi bacana pois o pessoal do SEBRAE veio até aqui, fizeram algumas perguntas e até tiraram uma foto da equipe!

A matéria é sobre micro e pequenas empresas que por contar com um modelo menos burocrático de gestão, alcançam maior crescimento e produtividade. Nós estamos com seis meses de empresa e passamos por um momento muito forte de crescimento e oportunidades. Começamos com 5 sócios e hoje já somos 11 pessoas na equipe.

Além disso, diversificamos nossos esforços que no início era somente desenvolvimento sob demanda e hoje contamos com quase metade da equipe trabalhado em projetos de P&D e produtos. Em breve vamos falar um pouco mais desses projetos. Até lá!