Como funciona a Cultura Organizacional de uma empresa

A cultura organizacional de uma empresa, também chamada de cultura corporativa, é algo único de cada organização. Ela é o que determina como cada membro da equipe irá agir e pensar dentro da empresa. Ela é uma ferramenta importante para conseguir fazer uma gestão de pessoas eficiente.

Mas antes de falarmos sobre a importância da cultura organizacional, precisamos entender primeiro sobre onde ela está inserida. Por isso, vamos começar compreendendo o que é gestão e como ela é dividida.

Gestão

Que a gestão é uma prática essencial na vida de uma empresa para alcançar resultados é óbvio, mas você sabe como ela funciona? Então vamos lá!

Gestão é o ato de gerenciar os recursos de uma organização de maneira eficiente para alcançar as metas. Ela é divida em quatro partes diferentes, como você pode ver na imagem abaixo:

cultura organizacional de uma empresa
A gestão influencia na cultura organizacional de uma empresa.
  • Estratégia: É o conjunto de diretrizes utilizadas para alcançar um objetivo específico. Ex: Treinamentos e capacitações, Inbound Marketing, etc.  
  • Estrutura: É a parte física da empresa, necessária para o bom funcionamento de todas as atividades. Ex: Mesas, computadores, cadeiras, etc.
  • Tecnologia: São as ferramentas focadas na melhoria das atividades ou processos dentro da empresa. Ex: Sistemas automatizados, linguagens de programação, etc. 
  • Pessoas:  São o corpo e o espírito da empresa. É o pilar principal e aquele que exige maior atenção e cuidado. Ex: Analistas, Estagiários, CEO, etc. 

Esses quatro pontos de gestão influenciam na formação da cultura organizacional de uma empresa. Essa cultura nada mais é que o “fenômeno” formado pela complexidade das pessoas. E isso incluí seus conhecimentos, hábitos, rituais, valores morais e éticos.

Bem, agora você já entendeu o que é gestão e como a cultura se encaixa dentro dela. O próximo passo é entender mais sobre cultura e como ela pode gerar mais resultados para o seu negócio.

Divisão da cultura organizacional

O PhD em Psicologia Social por Harvard e professor de Gestão na Sloan School of Management do MIT, Edgar Schein, definia a cultura organizacional como o conjunto de características e fatores que diferenciam as empresas uma das outras, sendo a cultura corporativa dividida por três níveis distintos:

  1. Artefatos: A estrutura física da organização.
  2. Normas e Valores: Estratégias, objetivos e filosofias
  3. Pressupostos: Crenças, pensamentos e sentimentos. Tudo aquilo que determina os valores e a forma de agir.

A cultura organizacional na prática

Mas de que forma toda essa teoria realmente influencia o meio empresarial?

Estamos cientes que passaremos uma boa parte da nossa vida no trabalho, agora imagine passar quase todo o seu dia em um local que não te agrada, com um ambiente ruim e com valores e objetivos diferentes dos seus. Parece ruim, não?

Toda essa explicação teórica de cultura organizacional pode ajudar tanto na motivação e no desenvolvimento dos funcionários quanto na produtividade de uma empresa.

Como disse acima, a cultura organizacional de uma empresa é dividida em três níveis distintos. O primeiro deles, os artefatos, se refere a estrutura física da sua organização. Ou seja, é necessário que a sua empresa ofereça um ambiente bem iluminado e confortável para a sua equipe, com as condições necessárias para o trabalho e que ofereça as condições ergonômicas necessárias. Esses aspectos são o mínimo necessário para um bom ambiente, sendo a base que sustenta o restante dos pontos principais.

O segundo tópico refere-se as normas e valores da organização. Ele envolve trabalhar em algo que você acredita ou que tenha propósitos parecidos. Isto é extremamente importante, pois uma empresa que valorize as realizações e conquistas, até mesmo as pequenas, e que foque seus investimentos em desenvolvimento de pessoas, com foco nas ações alinhadas aos valores e à missão, consegue de forma estratégica gerar mais motivação e identificação dentro dela.

O terceiro ponto citado é o dos pressupostos, que são os itens principais dentro da “forma de ser” de uma empresa, representados por tudo aquilo que é intangível. Isso quer dizer, é a forma de comportamento, o modo de agir, os sentimentos compartilhados pelos membros da organização e que geram impacto positivo. Levam tempo, energia e muito engajamento para serem construídos, porém é a singularidade da empresa, algo que não pode ser copiado.

O conjunto que forma a cultura organizacional, pode ser um grande problema caso não seja construído ou não se dê importância da forma correta, assim como pode se transformar nos pilares da companhia, tornando a empresa positivamente diferente das demais, mostrando que os discursos e valores não são discursos vazios ou cartazes nas paredes, mas sim a principal fonte para o sucesso de uma organização.

Texto: Claudio Tadashi

 

“>

Jera foi finalista na etapa nacional do MPE Brasil

No final do ano passado nós tivemos um reconhecimento que nos deixou muito feliz: Levamos o MPE Brasil como melhor empresa em serviços de TI, destaque de Inovação e destaque de Boas Práticas de Responsabilidade Social na etapa estadual.

Entre troféus, contatos feitos e satisfação por estarmos sendo reconhecidos veio também o convite para participarmos da etapa nacional do MPE.  E lá fomos nós essa semana, rumo a capital federal para a disputa nacional do prêmio MPE Brasil.

vencedores_da_etapa_estadual_mpe_brasil_2013(Foto: Divulgação / Revista PEGN) 

Então veio o resultado, dentre todas as empresas concorrentes em todo o Brasil, hoje nós fomos finalistas na categoria Serviços de TI em nossa primeira participação na etapa nacional. Que conquista! 

Essa premiação reflete muito mais do que uma empresa, e sim as pessoas que fazem parte deste sonho que se realiza a cada dia, sonho este que abreviamos e resolvemos chamar de Jera!

Novamente, agradecemos ao nosso time e a todos os parceiros! Esse prêmio é de vocês!

Confira as fotos da final nacional do MPE no Facebook

Este ano nós levamos MPE Brasil

Ano passado nós participamos pela primeira vez do prêmio MPE Brasil, Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas, realizado pelo SEBRAE, Gerdau e FNQ, e ficamos entre os finalistas. Neste ano nós estávamos determinados a vencer na categoria de serviços de TI.

prêmio mpe brasil

O prêmio tem reconhecimento em 8 categorias:

a) Agronegócio;
b) Comércio;
c) Indústria;
d) Serviços de Educação;
e) Serviços de Saúde;
f) Serviços de Tecnologia de Informação – desenvolvimento, implantação e gerenciamento de software;
g) Serviços de Turismo – bares, restaurantes, hotéis, pousadas, agências de viagens, transportes turísticos;
h) Serviços – empresas de serviços que não se enquadrem nas categorias de serviços acima.

E as empresas inscritas em uma das categorias acima poderão optar por se candidatar também ao “Destaque de Boas Práticas de Responsabilidade Social” e “Destaque de Inovação”.

Nós nos inscrevemos em Serviços de TI e também para os 2 destaques. E para nossa surpresa, ganhamos os 3 prêmios!

Isso é resultado de um trabalho que temos feito há quase 2 anos com o aprimoramento da nossa gestão focado na satisfação do cliente e crescimento sustentável.

Este ano, pudemos mostrar de forma mais clara os resultados de 3 anos da empresa, que é um quesito muito importante para a pontuação e que acreditamos que fez a maior diferença para ganharmos na categoria de serviços de TI.

Na área de inovação nós apresentamos várias práticas que adotamos desde o começo da Jera como retrospectiva semanal do time, reuniões de alinhamento tático e estratégico, melhoria de processos de desenvolvimento, evolução do processo de venda, e muito mais.

De responsabilidade social, nós temos participação ativa no projeto Fábrica de Software do SENAC que oferece bolsa de estudos e treinamentos na área de programação para alunos de famílias de baixa renda. Além disso temos nossa doação de sangue há cada 4 meses, e ações de dias das crianças e natal.

Parabéns a todo o time, sem vocês nada disso seria possível!

Confira as fotos da premiação no Facebook: