Como funciona a Cultura Organizacional de uma empresa

A cultura organizacional de uma empresa, também chamada de cultura corporativa, é algo único de cada organização. Ela é o que determina como cada membro da equipe irá agir e pensar dentro da empresa. Ela é uma ferramenta importante para conseguir fazer uma gestão de pessoas eficiente.

Mas antes de falarmos sobre a importância da cultura organizacional, precisamos entender primeiro sobre onde ela está inserida. Por isso, vamos começar compreendendo o que é gestão e como ela é dividida.

Gestão

Que a gestão é uma prática essencial na vida de uma empresa para alcançar resultados é óbvio, mas você sabe como ela funciona? Então vamos lá!

Gestão é o ato de gerenciar os recursos de uma organização de maneira eficiente para alcançar as metas. Ela é divida em quatro partes diferentes, como você pode ver na imagem abaixo:

cultura organizacional de uma empresa
A gestão influencia na cultura organizacional de uma empresa.
  • Estratégia: É o conjunto de diretrizes utilizadas para alcançar um objetivo específico. Ex: Treinamentos e capacitações, Inbound Marketing, etc.  
  • Estrutura: É a parte física da empresa, necessária para o bom funcionamento de todas as atividades. Ex: Mesas, computadores, cadeiras, etc.
  • Tecnologia: São as ferramentas focadas na melhoria das atividades ou processos dentro da empresa. Ex: Sistemas automatizados, linguagens de programação, etc. 
  • Pessoas:  São o corpo e o espírito da empresa. É o pilar principal e aquele que exige maior atenção e cuidado. Ex: Analistas, Estagiários, CEO, etc. 

Esses quatro pontos de gestão influenciam na formação da cultura organizacional de uma empresa. Essa cultura nada mais é que o “fenômeno” formado pela complexidade das pessoas. E isso incluí seus conhecimentos, hábitos, rituais, valores morais e éticos.

Bem, agora você já entendeu o que é gestão e como a cultura se encaixa dentro dela. O próximo passo é entender mais sobre cultura e como ela pode gerar mais resultados para o seu negócio.

Divisão da cultura organizacional

O PhD em Psicologia Social por Harvard e professor de Gestão na Sloan School of Management do MIT, Edgar Schein, definia a cultura organizacional como o conjunto de características e fatores que diferenciam as empresas uma das outras, sendo a cultura corporativa dividida por três níveis distintos:

  1. Artefatos: A estrutura física da organização.
  2. Normas e Valores: Estratégias, objetivos e filosofias
  3. Pressupostos: Crenças, pensamentos e sentimentos. Tudo aquilo que determina os valores e a forma de agir.

A cultura organizacional de uma empresa na prática

Mas de que forma toda essa teoria realmente influencia o meio empresarial?

Estamos cientes que passaremos uma boa parte da nossa vida no trabalho, agora imagine passar quase todo o seu dia em um local que não te agrada, com um ambiente ruim e com valores e objetivos diferentes dos seus. Parece ruim, não?

Toda essa explicação teórica de cultura organizacional pode ajudar tanto na motivação e no desenvolvimento dos funcionários quanto na produtividade de uma empresa.

Como disse acima, a cultura organizacional de uma empresa é dividida em três níveis distintos. O primeiro deles, os artefatos, se refere a estrutura física da sua organização. Ou seja, é necessário que a sua empresa ofereça um ambiente bem iluminado e confortável para a sua equipe, com as condições necessárias para o trabalho e que ofereça as condições ergonômicas necessárias. Esses aspectos são o mínimo necessário para um bom ambiente, sendo a base que sustenta o restante dos pontos principais.

O segundo tópico refere-se as normas e valores da organização. Ele envolve trabalhar em algo que você acredita ou que tenha propósitos parecidos. Isto é extremamente importante, pois uma empresa que valorize as realizações e conquistas, até mesmo as pequenas, e que foque seus investimentos em desenvolvimento de pessoas, com foco nas ações alinhadas aos valores e à missão, consegue de forma estratégica gerar mais motivação e identificação dentro dela.

O terceiro ponto citado é o dos pressupostos, que são os itens principais dentro da “forma de ser” de uma empresa, representados por tudo aquilo que é intangível. Isso quer dizer, é a forma de comportamento, o modo de agir, os sentimentos compartilhados pelos membros da organização e que geram impacto positivo. Levam tempo, energia e muito engajamento para serem construídos, porém é a singularidade da empresa, algo que não pode ser copiado.

O conjunto que forma a cultura organizacional, pode ser um grande problema caso não seja construído ou não se dê importância da forma correta, assim como pode se transformar nos pilares da companhia, tornando a empresa positivamente diferente das demais, mostrando que os discursos e valores não são discursos vazios ou cartazes nas paredes, mas sim a principal fonte para o sucesso de uma organização.

Texto: Claudio Tadashi

 

“>

Trabalhe na Jera – Equipe Comercial e Marketing

Estamos com vagas abertas para nossa equipe comercial e de marketing, confira os requisitos:

Comercial

  • Formado ou cursando nas áreas de Comunicação Social, Marketing, Adminstração ou TI
  • 40 horas semanais
  • Boa comunicação e escrita
  • Doido por tecnologia (daqueles que instala um app novo por dia)
  • Disponibilidade para viagens
  • CNH
  • Sexo masculino ou feminino
  • Inglês fluente é desejável 

Marketing

  • Formado ou cursando nas áreas de Comunicação Social, Marketing, Adminstração ou TI
  • 30 ou 40 horas semanais
  • Excelente escrita
  • Conhecimento básico em design, HTML e mídias sociais
  • Doido por tecnologia (daqueles que mora no Facebook)
  • Sexo masculino ou feminino
  • Inglês fluente é desejável 

Para participar do processo seletivo envie um email para carreira@jera.com.br com uma breve apresentação no corpo da mensagem, qual equipe (comercial ou marketing), disponibilidade de horários (6 ou 8 horas), seu currículo e pretensão salarial. 

Vamos selecionar os melhores candidatos para uma entrevista, então capriche na sua apresentação 😉

2 anos de Jera!

No dia 12 de Julho de 2012 a Jera fez 2 anos de vida! Essa foi uma data simbólica que definimos para a início de tudo e, para quem acompanha nossa história, deve lembrar de quando a gente completou 1 ano. De lá pra cá muita coisa mudou, podemos até dizer que nós amadurecemos muito nesse período.

Passamos por tempos difíceis com a saída de 3 sócios ficando somente eu e o Jeffmor, mudamos nossa área de atuação dando foco a prestação de serviços ante o desenvolvimento de produtos e trabalhando com desenvolvimento web e mobile, na maioria das vezes para novos negócios e mais recentemente agregamos um novo sócio e investidor.

Nesse período evoluímos no nosso propósito como empresa com foco no cliente e aprimoramos nosso trabalho de gestão. Hoje estamos maiores, melhores e mais maduros!

Gostaria aqui de agradecer a todos que nos acompanham e torcem pra gente nesses 2 anos, aos parceiros com os quais fazemos negócios juntos, família que nos permite passar longas horas no escritório e em viagens e principalmente a todos nossos clientes que confiam na nossa capacidade de execução e compromisso em entregar sempre o melhor produto para suas ideias!

Deixo abaixo as fotos da nossa festa de 2 anos, do nosso novo escritório e da equipe que permite que tudo isso aconteça!

Quer pagar quanto? Guilherme Junqueira responde!

Já na fase Better Jera nossos caminhos se cruzaram com um cara que anda mexendo bastante o doce aqui em Campo Grande, o Guilherme Junqueira. Ele conheceu a Jera e a gente depois que junto com o Daniel Belalian fundaram o grupo StartupMS do qual hoje também participamos ativamente.

E, por conta do encontro de vários interesses em comum, acabou que ele se juntou a nós para trabalhar com os novos negócios! Agora o Guilherme é o responsável pelos novos Leads, Pré e Pós venda dos nossos projetos e produtos.

Estamos muito felizes com os primeiros resultados e em breve vamos divulgar aqui no blog as novidades que estão por vir! Até lá e Seja Bem Vindo Guilherme!

Enquete: Quantas horas vcs realmente acham que trabalham por dia?

Essa semana o Porkaria compartilhou um vídeo do Jason Fried da 37signals e autor do livro REWORK falando um pouco sobre o velho e bom ambiente corporativo: migre.me/3SZ4S. Desta discussão surgiu a enquete da nossa semana: Quantas horas vcs realmente acham que trabalham por dia?

Moradores:

@foolkgs Média de 5 horas em dias em que vou embora no horário normal e 6 horas quando vou mais tarde.

@decosantee pode variar de 3 a 9 horas, depende do dia. Provavelmente mais do que em casa.

@porkaria eu acho que trabalho 4 horas por dia, o resto é enrolação, responder email, ler twitter e essas coisas caóticas

@wilsoniwano Acho que umas 4h ou 5h por dia. Depende do dia, depende do trabalho que estou fazendo.

@jeffmor trabalhando em: Novidade 7h, Rotina (4-5h), Cascatismo 2h no máximo.

@marcosbeirigo levando em conta as distrações e interrupções, de 4 a 6h por dia

@adrianobacha fazendo uma média, umas 4-5hrs por dia.. sempre tem aqueles dias empolgantes mas sempre tem os dias broxados

@sauloarruda Eu acho que sou o que menos trabalha mas sempre procuro atrapalhar quem está trabalhando. Diria de 1-2 horas/dia.

@dennerBlack 5 horas no máximo.

@bruno_aa_ Tem dia que to vidrado e não durmo enquanto não termino um trampo, tem dia que é difícil engatar.. Média de umas 2 h/dia!!

@walterlongoneto Quando estou animadaço acredito que produza até 6 hrs em um dia. Agora em dias “chuvosos” esse numero se reduz a no max 4 hrs

@thiagomoretto Atrasei… Tava trabalhando né! Mas na média acredito que seja de 5 a 6 horas efetivas no máximo!

Amigos (ou visitas):

@orientalworld Ué, desde quando vocês trabalham? xD Disseram-me certa vez que, quando se faz o que gosta, não se trabalha, se diverte =D

@focezar Acho que depende, programando 4~5 h, gerenciando/estimando 6 h , atendendo cliente, quantas horas o cara encher o saco!

@krsmurata considerando a média de 8-10 pomodoros por dia, então eu programo concentrado umas 4 horas por dia. O resto é email/IM/etc..

@zehzinho Curti d+ a última enquete da @jerasoftware. You guys are awesome. Já pensou se todas as empresas resolvessem fazer o mesmo? Hahahaha!

@zehzinho Aliás, acho q essa última enquete da @jerasoftware é um exemplo perfeito de como se aplicar uma das atitudes fundamentais do agile: coragem!