Como funciona a Cultura Organizacional de uma empresa

A cultura organizacional de uma empresa, também chamada de cultura corporativa, é algo único de cada organização. Ela é o que determina como cada membro da equipe irá agir e pensar dentro da empresa. Ela é uma ferramenta importante para conseguir fazer uma gestão de pessoas eficiente.

Mas antes de falarmos sobre a importância da cultura organizacional, precisamos entender primeiro sobre onde ela está inserida. Por isso, vamos começar compreendendo o que é gestão e como ela é dividida.

Gestão

Que a gestão é uma prática essencial na vida de uma empresa para alcançar resultados é óbvio, mas você sabe como ela funciona? Então vamos lá!

Gestão é o ato de gerenciar os recursos de uma organização de maneira eficiente para alcançar as metas. Ela é divida em quatro partes diferentes, como você pode ver na imagem abaixo:

cultura organizacional de uma empresa
A gestão influencia na cultura organizacional de uma empresa.
  • Estratégia: É o conjunto de diretrizes utilizadas para alcançar um objetivo específico. Ex: Treinamentos e capacitações, Inbound Marketing, etc.  
  • Estrutura: É a parte física da empresa, necessária para o bom funcionamento de todas as atividades. Ex: Mesas, computadores, cadeiras, etc.
  • Tecnologia: São as ferramentas focadas na melhoria das atividades ou processos dentro da empresa. Ex: Sistemas automatizados, linguagens de programação, etc. 
  • Pessoas:  São o corpo e o espírito da empresa. É o pilar principal e aquele que exige maior atenção e cuidado. Ex: Analistas, Estagiários, CEO, etc. 

Esses quatro pontos de gestão influenciam na formação da cultura organizacional de uma empresa. Essa cultura nada mais é que o “fenômeno” formado pela complexidade das pessoas. E isso incluí seus conhecimentos, hábitos, rituais, valores morais e éticos.

Bem, agora você já entendeu o que é gestão e como a cultura se encaixa dentro dela. O próximo passo é entender mais sobre cultura e como ela pode gerar mais resultados para o seu negócio.

Divisão da cultura organizacional

O PhD em Psicologia Social por Harvard e professor de Gestão na Sloan School of Management do MIT, Edgar Schein, definia a cultura organizacional como o conjunto de características e fatores que diferenciam as empresas uma das outras, sendo a cultura corporativa dividida por três níveis distintos:

  1. Artefatos: A estrutura física da organização.
  2. Normas e Valores: Estratégias, objetivos e filosofias
  3. Pressupostos: Crenças, pensamentos e sentimentos. Tudo aquilo que determina os valores e a forma de agir.

A cultura organizacional na prática

Mas de que forma toda essa teoria realmente influencia o meio empresarial?

Estamos cientes que passaremos uma boa parte da nossa vida no trabalho, agora imagine passar quase todo o seu dia em um local que não te agrada, com um ambiente ruim e com valores e objetivos diferentes dos seus. Parece ruim, não?

Toda essa explicação teórica de cultura organizacional pode ajudar tanto na motivação e no desenvolvimento dos funcionários quanto na produtividade de uma empresa.

Como disse acima, a cultura organizacional de uma empresa é dividida em três níveis distintos. O primeiro deles, os artefatos, se refere a estrutura física da sua organização. Ou seja, é necessário que a sua empresa ofereça um ambiente bem iluminado e confortável para a sua equipe, com as condições necessárias para o trabalho e que ofereça as condições ergonômicas necessárias. Esses aspectos são o mínimo necessário para um bom ambiente, sendo a base que sustenta o restante dos pontos principais.

O segundo tópico refere-se as normas e valores da organização. Ele envolve trabalhar em algo que você acredita ou que tenha propósitos parecidos. Isto é extremamente importante, pois uma empresa que valorize as realizações e conquistas, até mesmo as pequenas, e que foque seus investimentos em desenvolvimento de pessoas, com foco nas ações alinhadas aos valores e à missão, consegue de forma estratégica gerar mais motivação e identificação dentro dela.

O terceiro ponto citado é o dos pressupostos, que são os itens principais dentro da “forma de ser” de uma empresa, representados por tudo aquilo que é intangível. Isso quer dizer, é a forma de comportamento, o modo de agir, os sentimentos compartilhados pelos membros da organização e que geram impacto positivo. Levam tempo, energia e muito engajamento para serem construídos, porém é a singularidade da empresa, algo que não pode ser copiado.

O conjunto que forma a cultura organizacional, pode ser um grande problema caso não seja construído ou não se dê importância da forma correta, assim como pode se transformar nos pilares da companhia, tornando a empresa positivamente diferente das demais, mostrando que os discursos e valores não são discursos vazios ou cartazes nas paredes, mas sim a principal fonte para o sucesso de uma organização.

Texto: Claudio Tadashi

 

“>

Início da Jera Software

Para quem ainda não sabe, resolvi realizar um antigo sonho meu, montar o próprio negócio! Faz tempo que venho falando isso com vários amigos e lendo muito na internet/livros sobre como empreender e criar oportunidades.

O nome da empresa é Jera Software e me associei com mais quatro amigos feras: Adriano Bacha, Bruno Andrade, Bruno Porkaria e Saulo Arruda; Acreditamos que juntos somos melhores, temos como objetivo principal criar soluções de software que ofereça aos seus usuários a sensação de paixão e facilidade de uso no dia a dia. A visão é trabalhar de maneira simples e produtiva e ponto final.

Mas como que está sendo esse início? Em resumo…

O início da empresa está sendo fantástico, já fechamos alguns projetos e estamos prospectando vários negócios. O site da empresa em breve será lançado, mas já dá para acompanhar muito do que estamos fazendo pelo twitter (@jerasoftware) ou pelo flickr. Temos a idéia de que as coisas não podem ficar apenas no papel, tem que ser executado, e em nossas primeiras conversas já começamos com “a mão na massa”.

Inauguração da Jera


Inauguração da Jera – Mão na massa para codificação (@jeffmor, @porkaria, @sauloarruda, @adrianobacha)

Iniciamos a busca por salas e agora estamos em uma batalha para terminar de montar o escritório, compramos as melhores cadeiras e mesas que o dinheiro pode pagar (ou pelo menos o nosso dinheiro), abaixo a foto da fachada do nosso prédio.


Fachada do prédio da Jera

Mas antes disso tivemos que abrir a empresa em sociedade ou aquilo que estamos chamando de “casamento”, o Marcelo nosso contador (pai do @bruno_aa_) levou a papelada e fez oficialmente a abertura da empresa, confesso que a minha mão suou quando estava assinando, não por medo mas por felicidade de estar fazendo algo que realmente me motiva.

Marcelo contador da Jera


Marcelo contador da Jera

Estamos incentivando muito o debate e entendimento do que realmente deve ser feito, esquecendo formalismos e atitudes conservadoras. Temos também uma psicóloga (mãe do @adrianobacha) nos auxiliando e incentivando esse tipo de coisa, kkkk tem q ter né? só tem “doido nessa empresa.

Pool Meeting
Pool Meeting ao lado da piscina com @zehzinho e @adrianobacha

Enfim, tem um monte de coisas acontecendo e dá para acompanhar tudo pelas redes sociais. Para finalizar o post gostaria de convidar aos meus amigos e leitores do blog para fazer uma visita ao nosso ambiente de trabalho, tomar café da nossa super cafeteira ou toddynho ou refrigerante ou cerveja ou … (ahhh tem de tudo lá). Estamos também pensando em fazer um “chá de escritório” com churrasco para que todos se sintam presentes em nosso ambiente e assim nos ajude com a nossa Wish List, o que acham da idéia?