Como funciona a Cultura Organizacional de uma empresa

A cultura organizacional de uma empresa, também chamada de cultura corporativa, é algo único de cada organização. Ela é o que determina como cada membro da equipe irá agir e pensar dentro da empresa. Ela é uma ferramenta importante para conseguir fazer uma gestão de pessoas eficiente.

Mas antes de falarmos sobre a importância da cultura organizacional, precisamos entender primeiro sobre onde ela está inserida. Por isso, vamos começar compreendendo o que é gestão e como ela é dividida.

Gestão

Que a gestão é uma prática essencial na vida de uma empresa para alcançar resultados é óbvio, mas você sabe como ela funciona? Então vamos lá!

Gestão é o ato de gerenciar os recursos de uma organização de maneira eficiente para alcançar as metas. Ela é divida em quatro partes diferentes, como você pode ver na imagem abaixo:

cultura organizacional de uma empresa
A gestão influencia na cultura organizacional de uma empresa.
  • Estratégia: É o conjunto de diretrizes utilizadas para alcançar um objetivo específico. Ex: Treinamentos e capacitações, Inbound Marketing, etc.  
  • Estrutura: É a parte física da empresa, necessária para o bom funcionamento de todas as atividades. Ex: Mesas, computadores, cadeiras, etc.
  • Tecnologia: São as ferramentas focadas na melhoria das atividades ou processos dentro da empresa. Ex: Sistemas automatizados, linguagens de programação, etc. 
  • Pessoas:  São o corpo e o espírito da empresa. É o pilar principal e aquele que exige maior atenção e cuidado. Ex: Analistas, Estagiários, CEO, etc. 

Esses quatro pontos de gestão influenciam na formação da cultura organizacional de uma empresa. Essa cultura nada mais é que o “fenômeno” formado pela complexidade das pessoas. E isso incluí seus conhecimentos, hábitos, rituais, valores morais e éticos.

Bem, agora você já entendeu o que é gestão e como a cultura se encaixa dentro dela. O próximo passo é entender mais sobre cultura e como ela pode gerar mais resultados para o seu negócio.

Divisão da cultura organizacional

O PhD em Psicologia Social por Harvard e professor de Gestão na Sloan School of Management do MIT, Edgar Schein, definia a cultura organizacional como o conjunto de características e fatores que diferenciam as empresas uma das outras, sendo a cultura corporativa dividida por três níveis distintos:

  1. Artefatos: A estrutura física da organização.
  2. Normas e Valores: Estratégias, objetivos e filosofias
  3. Pressupostos: Crenças, pensamentos e sentimentos. Tudo aquilo que determina os valores e a forma de agir.

A cultura organizacional de uma empresa na prática

Mas de que forma toda essa teoria realmente influencia o meio empresarial?

Estamos cientes que passaremos uma boa parte da nossa vida no trabalho, agora imagine passar quase todo o seu dia em um local que não te agrada, com um ambiente ruim e com valores e objetivos diferentes dos seus. Parece ruim, não?

Toda essa explicação teórica de cultura organizacional pode ajudar tanto na motivação e no desenvolvimento dos funcionários quanto na produtividade de uma empresa.

Como disse acima, a cultura organizacional de uma empresa é dividida em três níveis distintos. O primeiro deles, os artefatos, se refere a estrutura física da sua organização. Ou seja, é necessário que a sua empresa ofereça um ambiente bem iluminado e confortável para a sua equipe, com as condições necessárias para o trabalho e que ofereça as condições ergonômicas necessárias. Esses aspectos são o mínimo necessário para um bom ambiente, sendo a base que sustenta o restante dos pontos principais.

O segundo tópico refere-se as normas e valores da organização. Ele envolve trabalhar em algo que você acredita ou que tenha propósitos parecidos. Isto é extremamente importante, pois uma empresa que valorize as realizações e conquistas, até mesmo as pequenas, e que foque seus investimentos em desenvolvimento de pessoas, com foco nas ações alinhadas aos valores e à missão, consegue de forma estratégica gerar mais motivação e identificação dentro dela.

O terceiro ponto citado é o dos pressupostos, que são os itens principais dentro da “forma de ser” de uma empresa, representados por tudo aquilo que é intangível. Isso quer dizer, é a forma de comportamento, o modo de agir, os sentimentos compartilhados pelos membros da organização e que geram impacto positivo. Levam tempo, energia e muito engajamento para serem construídos, porém é a singularidade da empresa, algo que não pode ser copiado.

O conjunto que forma a cultura organizacional, pode ser um grande problema caso não seja construído ou não se dê importância da forma correta, assim como pode se transformar nos pilares da companhia, tornando a empresa positivamente diferente das demais, mostrando que os discursos e valores não são discursos vazios ou cartazes nas paredes, mas sim a principal fonte para o sucesso de uma organização.

Texto: Claudio Tadashi

 

“>