Revista para Tablets Android

Estamos trabalhando no desenvolvimento de um produto que permite a leitura de revistas com foco em tablets Android, mas funcionando também para celulares. Para Android esse é um mercado inexplorado, visto que não encontramos nenhuma app do nível das que existem para iPad e que vou fazer uma review neste post.

Primeiras impressões

  • Apps para revistas estão muito avançadas, todas que avaliamos mantiveram um excelente nível de qualidade e interatividade dando um “baile” nas revistas de papel.
  • Comprar é muito fácil, com a app já integrada com sua conta da apple e, por consequência, seu cartão de crédito.
  • Infelimente muitas revistas ainda mantém um nível muito alto de propaganda, acredito que equivalente ou talvez até maior que a revista impressa.
  • Mas felizmente os anúncios são outra vida! Vídeos, integração com o facebook/twitter/etc.., visão em 360º de produtos deixam os anúncios muito mais legais.
  • O preço das revistas on-line é menor que das vendidas na banca.
  • Algumas permitem que o assinante da revista impressa tenha acesso também à versão para iPad.
  • Achei uma revista de 500 mb um pouco exagerado para a realidade brasileira de conexão com a internet, demorou quase uma hora pra baixar.

Revistas avaliadas

Revista Edição avaliada Preço Nota Avaliação
Autoesporte 548 e 547 3 gratuitas, US$ 2.99 as demais 9,0 Prós: Imagens excelentes, versões em 360º, vídeos, diagramação, preço.
Contras: Tamanho: 350 mb
Veja edição 2181 4 gratuitas, US$ 4.99 as demais 8,5 Prós: Boa diagramação, dá pra ler a revista enquando faz download de outra, vários vídeos em anúncios, muito boa a edição especial sobre 3D
Contras: Poderia usar mais rolagem vertical, ficou bem piegas o vídeo do Neymar na edição sobre 3D
Época edição 670 1 gratuita 7,0 Prós: Índice legal, animações bem feitas
Contras: Falta de tradução, não apareceu pra mim outras edições depois de comprar a gratuita, diagramação ruim na vertical
Locaweb edição 24 US$ 0.99 5,0 Prós: não intrusivo, isto é, a revista não foi rediagramada para o iPad, baixo custo de produção, zoom, bom preço
Contras: pouca interação, somente links clicáveis, leitura ruim na horizontal, transição de página lenta (imagens), falta versão gratuita, algumas páginas mal recortadas
Wired edição 18.11 US$ 3.99 9,5 Prós: Excelente diagramação, conteúdo muito bem produzido e adaptado para iPad, índice mostrando conteúdo com fotos e vídeos,
Contras: Muitos, muitos, muitos anúncios, 500 mb para download
Time edição de 12/04/2010 US$ 4.99 8,0 Prós: Belas fotos (as melhores dentre as revistas avaliadas), boa diagramação
Contras: vídeo travando, acho que estava baixando, navegação confusa (parece que não adaptaram algumas coisas), navegação somente na horizontal, app trava ao tentar da um zoom

Galeria de Imagens

Conclusões

Gostamos muito do que vimos nas revistas para iPad mas como bons agilistas vamos começar com a forma mais simples. Faremos algo parecido com a revista da Locaweb, que foi desenvolvida pela empresa PixelMags. Até porque é um modelo mais simples de iniciar visto que não é necessário diagramar a revista para o iPad, aproveitando um PDF da edição impressa. Pretendemos lançar na primeira quinzena de Abril. Em breve passo mais informações sobre os parceiros e sobre o programa de beta testing.

Algumas verdades sobre ter sócio(s)

Briga de Sócios, Empreendedorismo

Para quem não sabe a Jera tem 5 sócios (@adrianobacha, @bruno_aa_, @jeffmor, @sauloarruda e eu) e quando eu falo isso para as pessoas a reação que elas tem é “caramba! ta louco!”. É claro que a maioria das pessoas não falam, mas ninguém consegue esconder a expressão facial.

Ainda não temos nem 1 ano de empresa, mas acho que já posso compartilhar algumas coisas que pra mim já estão claras, vamos a elas:

  • Dinheiro – Se você pensou em “dividir” ele com os seus sócios, você já ta lascado, não é dividir a palavra ser usada/pensada quando você agrega uma pessoa como sócia da sua empresa, ela vai multiplicar o dinheiro da empresa de vocês e que por consequência (veja que maravilha) é  o seu dinheiro.
  • Sintonia/Afinidade/Química = Bullshit. O seu sócio é o seu irmão apesar de você ter escolhido ele. Outra coisa que vale lembrar é que se hoje você saiu na porrada com ele, amanha você vai ter que dividir a mesa do almoço com ele. E acredite, você vai até amar ele da mesma maneira estranha que você ama seu irmão.
  • Democracia – Não cara… você vai ter que convencer ele que a sua ideia é melhor por mais cabeça dura ele parece ser naquele momento, esse negócio de votar é deixar pessoas contrariadas, tristes, bravas e as vezes com sede de vingança.Você não é louco de querer obrigar ele a fazer algo que ele não queira, fazer o que você não quer é sempre um saco, não deixe seus sócios acharem um saco trabalhar na própria empresa.

Briga de sócios

E outra coisa, não de muito ouvido para o seguinte conselho: “cara, eu já me fudi com sócio, já fui passado pra trás, roubado, enganado, passou a mão na minha bunda e foi embora”. A maioria diz isso, entendo aqueles que já passaram por isso e traumatizaram, mas todos aprendemos rápido que as pessoas “são iguais em proporções diferentes”, traduzindo “algumas são mais filha das p***** que as outras”, agora traduzindo em uma mensagem empreendedora e motivadora “não deixe que os defeitos prevaleçam sobre as qualidades, acredite nas pessoas”.

E se você está com medo de errar, empreender não é o seu lugar!

Qual o seu objetivo em trabalhar todos os dias ?

Esse artigo não vai falar da máxima que todo empresário diz “eu trabalho para mim e não para os outros!”, máxima essa que eu acho uma tremenda baboseira já que todo empresário vai ter que vender algo para alguém e consequentemente trabalhar.

Eu quero falar sobre o que você está fazendo, o que você está fazendo todos os dias, isso realmente está gerando algum resultado para você ?

Lembro que nos meus tempos de estágio, que eu ganhava R$ 200,00 por mês, foi a época que eu mais trabalhei e mais aprendi. Depois passei a ganhar mais de R$ 1.000,00 e foi nesse momento que o meu trabalho se tornou mais mecânico, eu já sabia programar telas, já tinha feito vários sistemas, então os desafios eram menores, porém os problemas eram maiores e isso não estava nada relacionado ao resultado, ao objetivo, era apenas mais um sistema que iria ficar “pronto”.

É demais você exigir da empresa que você trabalha horas para você fazer o projeto que quiser ? Será mesmo que é muito difícil uma empresa dar um dia inteiro de trabalho para os funcionários simplesmente produzirem algo que eles queiram ? Já vi algumas pessoas compararem programadores com artistas, porém essas mesmas pessoas dão apenas paredes já marcadas onde eles devem pintar, quero ver quem tem coragem de dar apenas um balde de tinta pra esse cara…

E opa! eu tenho uma empresa! Então por que não fazer isso aqui na Jera ? É o que fizemos, o @sauloarruda sugeriu a toda equipe: “Sexta-feira é o dia dos labs!”, todo mundo vai parar o projeto que está trabalhando, juntar com mais uma pessoa da equipe e tocar algum lab junto, a ideia é que todos se envolvam no projeto de todos, algo como um rodizio mesmo, toda sexta-feira vai lá e junta com outra pessoa e aprende o que ela está fazendo, crie, pense, vai e faça!

Como empresário, o que eu vejo são 10 pessoas muito talentosas (fodas) livres para criar novos produtos. E se algum deles quiserem levar o produto deles adiante, conte com a Jera 🙂

Não cheguei nem perto de escrever tudo o que eu queria sobre esse assunto, mas tá aqui um vídeo que mostra tudo e mais um pouco:

Abrir empresa ? Corre bino, é uma cilada!

O que você vai encontrar por aí sobre não abrir uma empresa, sobre os mitos, sobre os fracassos, provavelmente vai estar nessa lista:

  • Você não vai deixar de ter chefe, você simplesmente vai ter muitos chefes.
  • Tranquilidade não é um lugar que você compra as passagens e marca a data de chegada.
  • Se você não é rico, não vai ser agora que você vai ficar. Calma, você precisa ralar muito

Acredito que todo artigo que li sobre as “ciladas” de se abrir uma empresa ficam sempre entre esses temas, “chefe”, “tranquilidade” e “dinheiro”, o que agora depois de 7 meses com a minha empresa posso ver que tudo isso é um tremendo blá blá blá de quem finge que tem empresa ou de filho rico brincando de casinha. Ou você acredita mesmo que o cara que tem peito para abrir uma empresa se ilude achando que não vai ter chefe?

A verdade constatada até o meu presente momento foi:

  • Quem deveria te ajudar, não vai. Governo, banco e principalmente os clientes. Aqui você precisa tomar a seguinte decisão, fazer o certo ou o errado, simples assim. Você pode começar pelo errado e sonegar impostos e fazer mutretas com o seu contador, meter a faca no cliente e fazer a conta do banco da sua empresa no nome da empresa do papai. O certo é, assuma a sua insignificância agora e batalhe pela sua existência de uma forma digna, segue alguns mantras que estou seguindo:
    • Não irei sonegar imposto, pois assim como o governo é ágil para cobrar é filho da puta para te multar.
    • Tenho noção que os bancos de uma forma geral são todas prostitutas de luxo que só querem o seu dinheiro, se você não tem, você não come.
    • Serei sincero com os meus clientes, não medirei forças e palavras para ajudá-los a entender que quem sabe fazer o meu trabalho sou eu, farei o possível para atingir o óbvio, que o sucesso do meu cliente também é o sucesso da minha empresa.

Abrir uma empresa é uma tremenda furada se você tem o seguinte perfil:

  • Quando for a minha empresa, farei diferente.

Quer mentira maior do que acreditar na mudança da postura profissional de uma pessoa, só por que ela abriu uma empresa ? Mudança não tem nada a ver com evolução profissional, você pode ser um gênio com a postura de um adolescente. E caráter e dignidade você não aprende no estágio.

E aí, vai encarar ? Abre uma empresa aí!

Você faz networking?

De uns meses pra cá, eu estou em um processo de mudança na maneira como eu encaro (vivo) o meu trabalho. Estou tentando não separar o tal profissional do pessoal, do horário de trabalho do horário de lazer, não está sendo fácil mais está rendendo boas experiências e o tal “networking”  é a primeira que eu quero compartilhar com vocês.

Afinal de contas o que é o tal “fazer networking” que você lê e ouve dos pseudos “empreendedores-profissionais”? Sinceramente eu custo a entender, pois o que eu escuto é sempre a famosa receitinha:

  • Participe de eventos
  • Promova reuniões com outros profissionais com o mesmo interesse
  • Crie grupos (listas de email, twitter, site, etc) sobre o que você faz
  • Faça cases (software livre) para poder ser visto
  • Palestre…

Admito que fui um pato e segui essa receita. Ela da certo? Claro. Para todo mundo dá, é simplesmente o bom e velho “ser visto” e “não tenha vergonha de falar”. E por que eu estou me sentindo um pato? Oras bolas! você quer ser todo mundo? não foi por isso que você quis empreender, para ser diferente? Vai ficar seguindo receitinha?

Eu não vou investir, acreditar, sonhar e trabalhar junto com uma pessoa que não seja meu amigo, é isso que eu espero das pessoas com quem eu trabalho, sempre o melhor, sempre a sinceridade, é isso que eu dou a elas e se eu quero fazer a diferença com o meu trabalho eu preciso acreditar nas pessoas. Prefiro sofrer uma decepção com um amigo, do que ver o meu cliente/parceiro virar um inimigo, não armo mais trincheiras, eu discuto a relação.

Por isso eu não faço mais networking, eu faço amigos(as).