TDC 2011 GYN rules!

Neste final de semana estive em Goiânia para palestrar no TDC 2011 GYN a convite do grande Alê Gomes que foi o coordenador da trilha de Empreendedorismo. Eu apresentei a mesma palestra do QCon com algumas adaptações para caber em 25 minutos e um novo título: Aprendendo a errar ou errando para aprender?

Eu tinha várias expectativas sobre o evento, primeiro, tinha muita gente boa na trilha, segundo, a dinâmica de palestras mais curtas e open space, e terceiro para escutar histórias muito parecidas e também muito diferentes da minha. A trilha focou pouco em passar conceitos vistos em livros e mais em mostrar “a vida (de empreendedor) como ela é“.

E o que aconteceu superou minhas expectativas. Tive a oportunidade de escutar histórias e conhecer (isto é tomar cerveja com) pessoas incríveis. Destaque para a palestra surpresa que foi com Vinícius Senger, fundador da Globalcode, e brother de outros carnavais, para falar um pouco da senoidal que é empreender. Ele falou sobre 10 anos de empresa e pelos altos e baixos que passaram.

Outra palestra que pra mim foi muito tocante, foi do Bruno Rossi, que segundo ele, começou a programar em Java para não ser mais zuado pelos amigos como o único que não manjava de computador. Ele deixou claro que não precisa ter super poderes para empreender, e principalmente, aprender. Como já dizia Silvio Santos, o sucesso é 10% inspiração e 90% transpiração.

Gostei muito também da apresentação do Manoel Pimentel que usou seus conhecimentos de TI para criar um modelo de franquia de um sanduíche tradicional gaúcho chamado xis-gaúcho. Os caras já estão com duas lojas em Brasília e com planos para expansão rápida.

Tivemos também a galera de Uberlândia, o Baiano e o Presuntinho do UAIJUG, falando sobre dificuldades de empreender no interior, André Faria com 120 slides em 25 minutos, Fabricio Buzeto apresentando as experiências o startupei.ro e os keynotes do Matheus Haddad com participação do Alê Gomes sobre Lean Startup e do Marcos Beto falando sobre Business Model Generation.

No domingo participei um pouco da trilha ágil coordenada pelo Manoel Pimentel e fiquei mais tempo nos bastidores trocando idéias com a galera. Tivemos também dois ótimos “Hora Extra” para tomar uma cerveja e jogar conversa fora. Em um deles inclusive consegui mostrar meus atributos de músico aposentado com direito a filmagens e gritinhos…

Obrigado galera de Goiânia pela ótima recepção, ao Alê pelo convite e a Globalcode representada pelo Vinicius e Yara Senger pela realização do evento!

Publicado por

Saulo Arruda

É co-fundador e CEO da Jera. Suas áreas de interesse são desenvolvimento mobile, métodos ágeis, lean startup, métricas e gestão. Nas horas vagas gosta de pedalar, cozinhar, ver filmes de animação com as filhas e tocar um bom rock'n roll na sua guitarra.